quinta-feira, 30 de agosto de 2012

07/2ª Capítulo - Mudou Tudo


Minha escolha, minha vida.. Meu amor.



 -Alice, ta bêbada? - Era o Pablo.
 -Não.. Que foi? - perguntei.
 -É que.. bom... Eu o Daniel saímos na noite passada, e agente bebeu. Depois na volta.. ele perdeu o controle e.. - Ele parou de falar e eu ouvi os soluços dele.
 -O que aconteceu? Pablo! O que aconteceu com o Daniel? - Eu gritei dentro da balada e os meninos me olharam.
 -Ele morreu. - O Pablo falou e eu comecei a chorar.
 -Morreu... - Repeti, pensando no meu garotinho, agente se conhecia desde os 6 anos. Sempre fomos amigos, muito amigos. E agora.. ele havia partido..
 -Tenho que ir.. Te amo, pequena. - Pablo disse e desligou.
Meu rosto ardia, meu corpo tremia. Eu estava atordoada. Meus olhos estavam sem foco, e foscos, por culpa das lágrimas. Comecei a chorar. Os rapazes já estavam caminhando na minha direção para me consolar. Mas eu não queria. Eu queria sair dali. Queria ficar sozinha. Corri em direção ao banheiro, entrei e fiquei me encarando no espelho. Meu cabelo estava revirado, haviam lágrimas correndo pelo meu rosto e pescoço, molhando meu peito. Me arrastei pelo chão, sentando do lado da porta. Ouvi um barulho, alguém tinha entrado. Não liguei, continuei chorando. Aquela pessoa andou até mim, e sentou do meu lado, ficando como eu. Olhei e era o Harry, ele me olhava, apenas olhava, silencioso. Eu precisava dele. Deitei no colo dele e chorei mais. Ele fazia cafuné em mim. Em silêncio, ele me consolava. Ele era o amigo que eu estava precisando para aquele momento. Me levantei, e caminhei até a pia. Abri a torneira e comecei a lavar o meu rosto. Ele estava inchado, eu deveria ter passado no mínimo 20 minutos ali, no colo do Harry. O Daniel? Dá para acreditar? Morto.. Meu amigo.. morto, na data do meu aniversário.
O Harry se levantou e foi ao meu lado, ele começou a massagear as minhas costas, enquanto eu me abaixava para molhar o rosto. Depois, saímos do banheiro, de mãos dadas. Estava dando Coldplay - Paradise. Ele me levou até a pista e começamos a dançar. Ele colocou as mãos na minha cintura e eu abracei o pescoço dele, apoiando o meu rosto no ombro dele. Ali comecei a chorar. Ele me deu um beijo no topo da cabeça e sussurrou um "Eu te amo..". Sorri. Eu amava ele também, mas amava o Zayn. Iria ser isto para sempre? Eu ter que escolher um e perder o outro? Não ia poder escolher.. eu amava os dois, não queria perder nenhum.. Olhei para o rosto dele, colocando as mãos nos braços dele. Ele tinha aquelas espinhas, que só o deixavam mais lindo.. mais adolescente -Já disse isso umas mil vezes, mas é a pura verdade! Ele era tão fofo. Olhei naqueles olhos verdes que me encaravam. Sorri, e ele também deu
um sorriso, mostrando aquelas covinhas que eu havia me apaixonado no primeiro dia que o vi. Ele me balançava no ritmo da musica, então começou a dar Die In Your Arms - Justin Bieber. Eu não conhecia, mas gostei da letra. Ele ainda sorria para mim e nos encarávamos.
 -Eu te amo, Harry. -Eu disse e ele me abraçou.
 -Queria que fosse o suficiente.. - Ele disse e ouvi uma garrafa quebrando.
Me virei, pelo extinto, e vi o Zayn, saindo com uma garrafa quebrada na mão.
 -Eu vou falar com ele. - O Harry gritou e eu puxei ele.
 -Não, eu vou.. - Eu disse e ele acentiu, olhando preocupado para mim.
O Zayn não olhou para trás, ele estava bêbado e correu para a rua. Já era de manhã. Eram 8:15 no horário de Brasilia. Corri para a rua, ele caminhava rápido. Continuei a minha maratona atrás dele, sem falar nada.
Quando cheguei perto dele, me senti pequena. Puxei o ombro dele e ele se virou, com a garrafa na outra mão. Seu olhar não estava em mim, e sua mão.. veio direto no meu corpo. E de repente, a garrafa quebrada estava dentro de mim. Arregalei os olhos, assustada com aquela dor insuportável. Quando Zayn me olhou, seu rosto ficou assustado, ele me pegou nos braços, mas não rápido o suficiente. Eu caí no chão.
 -Zayn.. - Falei, olhando para a roda do carro. Eu não conseguia virar a cabeça, senti meu sangue escorrendo pelo braço.
Uma dor começou, na barriga. Era ali que ele havia me acertado. Minha boca começou a ficar com um gosto horrível, de sangue. Ela estava ficando cheia de sangue, comecei a cuspir.
 -Socorro! - Ele gritou e os primeiros que saíram foram o Louis e o Niall.
 -Alice! O que você fez, cara? - O Louis perguntou pegando a minha mão.
 -Chama a ambulância! - O Niall gritou e eu olhei para o rosto do Louis.
 -Lou, eu to mal.. - Eu disse chorando.
 -Eu to vendo, cenourinha. Mas você vai sair dessa. - Ele disse com os olhos cheios de lágrimas.
Estava tudo tão preto, eu mal conseguia enxergar o rosto dele.. Tudo em mim estava ardendo, minha barriga queimava, eu sentia o vidro, cravado ali. Minha cabeça começou a doer. Meu coração, estava quebrado. O Zayn, o meu Zayn, havia feito aquilo comigo. Meu corpo estava fraco, e dormente. Minha roupa estava molhada, do sangue. Eu já não sentia as pernas. O Lou me virou, me deixando de barriga para cima. Ouvi passos vindo na minha direção. O Louis estava apoiado em cima de mim, chorando. O Niall estava em pé, com o boné pro lado, ligando para a ambulância. E o Zayn, ele estava com as mãos cheias de sangue, seu olhar fixo no meu, eu via a dor nos olhos dele. Seu rosto estava vermelho e ele chorava, devagar. Quando ele notou que eu olhava para ele, dei um sorriso, sem mostrar os dentes, que obviamente estariam cheios de sangue. O Harry chegou correndo e parou do meu lado, em pé. Depois olhou o Zayn e começou a gritar com ele.
 -Não.. - comecei a advertir eles, mas um jato de sangue subiu pela minha garganta, e eu cuspi tudo aquilo. O Niall fez cara de nojo e desligou o telefone.
Eles começaram a dar socos um no outro.
 -Não briguem.. - Eu disse tentando recuperar a visão, que estava mais preta. Veio mais sangue e eu cuspi.
Eles faziam tão mal para mim, brigando daquele jeito, ou eu fazia para eles. Eles tinham que parar!
 -Não briguem! - Gritei, meu grito saiu com dor e muito esforço. Eles nem prestaram a atenção.
Comecei a repetir: 'Não briguem.." várias vezes. Eu não conseguia pensar em outra coisa, eu queria que eles parassem.
 -Calem a boca! Vocês não estão vendo que isso não é bom pra ela! Parem agora! - O Louis gritou, largando a minha mão e chutando o Harry, que estava em cima do Zayn, socando o rosto dele.
O Harry caiu e me olhou. Eu consegui virar a cabeça e olhar para o Zayn, que estava com o nariz sangrando, do meu lado. Ele olhou para mim e eu sorri. Era bom ver o rosto dele, mesmo quase sem enxergar, mas ele estava ali. Ele olhou para mim e eu caí naquele abismo que era o olhar dele.
 -Eu te amo. - Eu falei e ele balançou a cabeça.
 -Como? - Ele sussurrou e começou a chorar.
 -Não é por isso.. Que eu vou parar de te amar, Zayn. Você errou, mas eu te perdôo. Eu te amo. - Eu disse e cuspi mais sangue. Minha visão estava realmente preta.
Não dava mais para enxergar nada. Minha força já havia sido esgotada.
 -Não enxergo.. - Eu disse fechando os olhos.
 -Alice! Não fecha os olhos! Mantém eles abertos! Não fecha os olhos! - O Louis gritou.
 -Lou, não dá.. - Reclamei e ele balançou o meu corpo.
 -Alice! Alice? Alice, não dorme! Alice, por favor!  - Ele gritou e eles começaram a gritar meu nome.
 -Eu te amo.. - Eu consegui dizer. E depois, a única coisa que eu lembro era de ouvir a sirene da ambulância, e fechei os olhos. Tudo veio na minha cabeça.. O Pablo, ele havia perdido a Luíza e eu não ia deixar ele perder mais uma pessoa. Eu amava ele, a mamãe e o papai. Eu amava tanto eles.. O Daniel.. Meu "irmãozinho".. Ele havia se ido.. Meu irmão havia presenciado tudo. O Zayn.. Ele iria se sentir tão culpado..Eu amava tanto aquele rostinho.. O Louis, meu engraçadinho tentando me salvar.. Tentando me deixar acordada, me fazendo rir sempre que eu precisava.. O Niall, sendo meu ombro.. O Liam, me ajudando com meus planos e sempre preocupado.. E o Harry? Não podia deixa-lo. Ele me amava. Ele realmente me amava. Mas eu não iria deixa-lo sofrer, caso escolhesse o Zayn. E não queria deixar o Zayn sofrer, caso escolhesse o Harry. O único jeito era...

Nenhum comentário:

Postar um comentário